terça-feira, junho 15, 2010

Releva que a vida leva!

Bom mesmo é esse "faz de conta" diário!
Essa possibilidade que nos chega de sermos o que queremos,
de assumir um papel que bem entender.
Eu posso ser mocinha ou a bandida, e quem dirá que estou errada?
A vida é minha, o palco é meu, a cena me pertence, a atriz principal não será ninguém além de mim...
Só obedeço as regras do Grande Diretor, que ainda por cima, me dá uma coisinha chamada "livre-arbítrio".
E quanto a você?
Você pode tomar conta da sua cena, do seu palco, do seu papel.
A peça que dramatizo é minha...
Você escolhe.
Assiste ou não assiste.
Mas modificá-la...Ahh, é preciso muito peito pra isso!
Poucos conseguiram.
Arrisque-se.
Fácil assim!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário