quarta-feira, setembro 29, 2010

Coragem.


Eu passeio pela vida como quem anda sobre o fio da navalha.
Não admito me privar dos riscos que posso correr.
Não suporto sair por aí vestida de uma armadura, somente para que as lanças (muitas vezes venenosas) de outrem não cheguem até mim.
Eu gosto mesmo é de pagar pra ver.
De dar cara ao tapa, sabendo que assim como posso apanha, também posso bater!
Nada de se esquivar, se esconder ou fugir.
Admitir fraqueza diante de um obstáculo que se tentou ultrapassar é uma coisa, mas correr antes mesmo de ver sua altura, isso fica para os covardes.
E como bem diz aquela frase que eu adoro repetir:

" Eu nunca fui covarde, nem mesmo nas minhas desistências. "

Eu junto meus pedaços e me costuro... Sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário