quinta-feira, setembro 23, 2010

"Tempus Fugit"



É meus amigos... O tempo corre e nem damos conta disso!
Sabem por quê?
Horas, minutos, segundos... Toda sua vida planejada e calculada. De que adianta tanta organização se não dermos importância ao que somos e aos que nos rodeiam?
Nesse mundo corrido, nos tornamos robôs de uma sociedade capitalista onde desde pequenos aprendemos a agir pela razão e muitas vezes acabamos por esquecer que dentro de nós existe um coração.
Vivemos a sociedade da frieza, onde demonstrar sentimentos é brega e ultrapassado! Acabamos esquecendo a satisfação de ver um belo filme e acabar emocionada pelo mesmo, de acordar de madrugada para fazer o café quentinho, de andar de mãos dadas, de apreciar o pôr-do-sol...
Não damos importância ao sorriso verdadeiro de uma criança ao ganhar um doce, a alegria de um velhinho ao escutar a música que lhe fez tanto bem em sua juventude... Somos uma sociedade que esqueceu-se de encantar-se... Uma sociedade sem passado, sem lembranças!
"Ter passado" é diferente de "viver o passado"... Ter passado é trazer em nós aquela saudade do que vivemos, embora saibamos que na marcha da vida não podemos voltar no tempo...Ter passado é não nos desfazer das lembranças que nos fizeram tanto bem, mesmo sabendo o que vivido já passou, ficando apenas guardado no baú da nossa memória. Ter passado é saber que nos caminhos da vida nos perdemos de alguns, nos encontramos com outros e que tudo tem seu propósito de ser e acontecer.
Ter passado é reconhecer a importância das pessoas, dos caminhos, das quedas e das perdas.
É compreender que o tempo passou, que deixou marcas em nosso rosto, em nosso coração, em nossa vida...
Ter passado é reconhecer os erros, e reconhecer-se como aprendiz.
É tirar uma lição a cada nascer do sol. E a cada sol que se põe ter a oportunidade de torna-se um homem novo, renovado pelo amor!
Tempus Fugit!
O tempo passa... A vida corre!
É necessário então despertarmos e abrirmos nossos olhos para que muitos não querem ver, usando o passado como ferramenta na melhoria do presente. E o futuro? O futuros nos aguarda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário