domingo, março 25, 2012

Tal jeito.



Tenho um coração que quase me engole, uma força que nunca me deixa e uma vontade que às vezes me cega. Tenho um jeito de viver selvagem, mas sou mansa com quem merecer. Não gosto de café morno, de conversa mole, nem de noite sem estrela. Sou bem mais feliz que triste, mas às vezes fico distante. E me perco em mim como se não houvesse começo nem fim nessa coisa de pensar e achar explicação pra vida. Explicação mesmo, eu sei: não há. E me agarro no "meu sentir" porque, no fundo, só meu coração sabe. E esse mesmo coração que me guia e não quer grades nem cobranças, às vezes me deixa sem rumo, com uma interrogação bem no meio da frase: O que eu quero mesmo? Por isso, eu te peço (de um jeito meio sem-vergonha, que é assim que eu costumo ser): se eu gostar de você, tenha a gentileza de não me deixar tão solta. Não me pergunte aonde vou, mas me peça pra voltar. Sou fácil de ler, mas não tente descobrir porque o mesmo refrão insiste em tocar tanto. Se eu gostar de você, tenha a delicadeza de também gostar de mim. E me deixe ser, assim, exatamente como eu sou. Meio animal, meio gente. Desconfiada. E independente.


Só olhar, sentir, ouvir a voz, faz tudo ficar mais feliz... algumas pessoas simplesmente valem a pena.

terça-feira, março 06, 2012

Life!



A vida pode se tornar agradável se você parar de cobrar tanto dos outros, exigir demais dos momentos, criar grandes expectativas em cima de coisas. Busque equilíbrio, mas não tenha medo de errar em certos momentos. Talvez o certo na vida seja cometer erros de vez enquanto. Errado é procurar uma perfeição inexistente nisso tudo. Sua vida tem altos e baixos, momentos tristes e felizes, e você tem que saber o que fazer nos dois. Nos tristes, chore à vontade, mas não permita que isso te destrua, e sim te fortaleça, sempre com a idéia de que nada é pra sempre. Nos felizes, sorria sempre que pode, aproveite os momentos e as pessoas, porque assim como o triste, também passa. Pessoas vão embora, sentimentos mudam ou acabam com o passar do tempo. É doloroso e complicado, mas é a vida. Ninguém nunca disse que seria fácil. Você terá perguntas, respostas, novas perguntas, tristezas, alegrias, derrotas, vitórias, finais, começos, mudanças ocorrem. Todo dia é um recomeço, e você precisa aproveitar. Tenho a teoria de que nada que é fácil, é bom o suficiente, deve ser por isso que amo tanto a vida: ela é meio complicada, difícil, então deve valer a pena.