segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Dias melhores.



Não sei o que está acontecendo. Estou desmoronando e não tenho onde me apoiar. Vejo que o mundo dá voltas, e mais voltas. Não sei onde tudo isso vai parar, não sei como as coisas serão daqui pra frente. Não consigo me concentrar em nada, minha mente se fechou. Meus olhos já não conseguem mais conter as lágrimas, minhas palavras já não soam tão firmes quanto antigamente. Me exclui do mundo, me privei de tudo aquilo que me fazia bem. Agora, já não sei mais quem sou, não sei o que ainda faço lá fora. Não sei mais o que sinto, não sei de que grupo faço parte, talvez eu não faça parte de mais nada. Não sei no que me tornei, fechada, quieta, sempre no meu canto. Afastando todos, me excluindo sempre mais. Não sei o que me tornei. Talvez eu realmente precisasse de uma mudança radical para ver o que realmente importava para mim, e para ver para quem eu sou importante. Percebi como fui facilmente substituída, como foi fácil me esquecer. Tentei inúmeras vezes voltar, tentei uma reaproximação, tentei de tudo. Mas não há nada que possa ser feito, não há mais nada que poderá trazer novamente os velhos tempos, as velhas amizades, as velhas conversas e as velhas preocupações. Já deu a hora, está na hora de encarar essas mudanças que a vida propôs. Chegou o tempo de sair um pouco do quarto e “dar a cara a tapa”. Está na hora de crescer e encarar novos desafios, realizar os sonhos e experimentar vontades. Chega de se lamentar por algo que já passou, chega de se importar com quem te esqueceu. A vida está aí para quem sabe aproveitá-la. Não vou me importar com o que as pessoas pensam, só quero um pouco de felicidade. Quero apenas dias mais alegres, e bonitos…


# "Lutem, e lutem novamente, até cordeiros virarem leões."
(Hobin Hood)

Nenhum comentário:

Postar um comentário