segunda-feira, março 25, 2013

Meu melhor lado.


 
Mudanças as vezes são necessárias. Não vou afirmar que um dia vou mudar, posso estar mentindo, pode ser que eu não consiga, mas eu posso afirmar a você que vou tentar quantas vezes forem preciso, eu vou tentar. Preciso ser uma pessoa melhor, não vou criar um personagem, alguém que não seja eu, apenas irei cultivar minhas qualidades. Sei que tenho muitas, talvez mais do que defeitos, ouvi certa vez uma história que dizia: “há dois animais dentro de nós, um bom e outro ruim, o que vence é o que você alimenta” , então está na hora de eu alimentar o meu ego. Não vou ser bonzinho com todos, não vou ser outra pessoa, vou abusar do meu poder de persuasão, da minha inteligência, do meu poder com as palavras em prol de mim mesma. Estou perdendo pessoas, preciso dar um fim nisso. As pessoas são nossas amigas, até fazermos algo que não as agrade. Preciso mudar, mudanças que comecem por mim e termine por mim, que aceitem, se não aceitarem... paciência , não importa, permanece quem quer. E eu sei que no fundo, eu só preciso dos que permanecerem.


"Pegue o que você tem de melhor, e guarde pra quem mereça."

terça-feira, março 12, 2013

Entre, por favor!



Ei, você que tá entrando na minha vida agora...não repara a bagunça! Não repara nos curativos que tive que fazer nos machucados do meu coração para que ele pudesse continuar batendo. Não repara na confusão que anda a minha cabeça. Não repara no meu jeito atrapalhado, na minha risada escandalosa, no meu olhar sincero, no meu jeito de criança crescida. Não tenta, por favor, me entender, nem eu me entendo. Se você quiser, pode até entrar devagar na minha vida, mas não saia depressa. Fica por algum motivo, fica pra me ajudar, fica pra me acompanhar nessa jornada. Não me promete se não for capaz de cumprir, não me decepciona mais do que já me decepcionaram, não diga que me ama se realmente não me amar. E bem, sinta-se a vontade pra me fazer sorrir e me fazer feliz, sinta-se a vontade pra me conhecer, pra saber quem eu sou.


“Preserve. Pessoas boas estão sendo extintas.”

domingo, março 10, 2013

Ilusões.




E assim vou vivendo, em meios aos tropeços, cercada de desilusões. Dias intermináveis, tarefas mal concluídas. Terror nos olhos e insegurança na voz. Profunda decepções, pessoas antes importantes, agora nem falta fazem mais. Dias iguais tornam a rotina cada vez mais desgastante. Vejo os dias passar cada vez mais lentamente, mas a vida continua acelerando. Meio paradoxal, não acha? E é exatamente como me encontro agora, sem ideias concluídas, cabeça confusa, pensamentos que não fazem sentido. As coisas que falam não tem nexo, me contradigo cada vez mais, tento encontrar uma saída nesse labirinto interminável que está minha vida. Sozinha, sempre buscando por alguém. Prazer, essa sou eu. Já não ligo para o que as pessoas irão dizer ou pensar de mim. Não me preocupo mais em passar maquiagem antes de sair de casa, ou arrumar o cabelo. Não importa o que eu faça, não importa o quanto eu me arrume, nunca serei suficiente para ninguém, nunca estarei “apresentável” para ninguém. Minhas lágrimas secaram, não tenho mais vontade de falar com ninguém. Cheguei ao ponto de me conformar com as coisas que me acontecem. Nunca mais voltarei a ser o que era, nunca mais sentirei o que sentia. Nunca mais terei minha inocência. Corro atrás daquilo que não me faz bem, quero aquilo que não acrescentará nada, vejo que tudo o que quero só me trará ilusões. Mas não consigo me desapegar, a vontade de ser feliz, o anseio por um pouco de felicidade, nem que seja momentânea, nem que dure minutos, é mais forte. Faz com que eu não enxergue as coisas como realmente são, faz com que eu perca completamente o meu eu. Mas é tudo tão inevitável, tudo parece mais simples. Às vezes gosto de me alienar um pouco, fugir um pouco dessa realidade, ir para a faculdade, chegar em casa assistir à algum filme com final feliz, tentar enxergar em meio da realidade algo bom que me faça querer viver. Fecho os olhos, tento resgatar as antigas sensações, trazer os velhos momentos novamente. Tentar puxar uma pontinha de felicidade que a muito se escondeu.

sexta-feira, março 01, 2013

Desmemoriado.

 

Não é que seja exatamente corajoso, mas meu coração tem um lado bom: não ocupa espaço com mágoas, com o tempo ele se tornou "desmemoriado" pra assuntos de frustração. Quando me dou conta, lá está ele amando de novo, sorriso de orelha a orelha, com tal frescor que parece que nunca foi ferido. Dá, sim, pra ver uma cicatriz aqui e ali, outras mais adiante, que cicatriz não morre, mas ele não liga. Nem eu. Não é que seja exatamente teimoso, meu coração tem é isso de bom: gosta de amar.
Eu também.

 
"Em terra de louco, quem ama é normal."