quarta-feira, fevereiro 12, 2014

O que tiver de ser...



Quantas vezes sentistes em teu coração a vontade de voltar no tempo, em reavaliar tuas decisões, ou em mudar tuas atitudes? 
Este sentimento pode assaltar-nos quando estamos tristes ou decepcionados com algo, ou mesmo quando estamos felizes. 
No que diz respeito aos amores de nossas vidas, isso ganha um peso tanto mais significativo. 
Não se pode viver uma vida de lamentações por algo que não se tem mais, e também não se pode lutar eternamente sem jamais obter resultados. 
Cada um tem e deve lutar pelo direito de ser feliz, todos merecem darem-se uma chance, mesmo que esta chance não represente um décimo daquilo que se sabe ideal. 

Mas é preciso acreditar em um novo Amor, sem jamais, porém, deixar perder-se em seu coração a esperança e a certeza de que você viverá o melhor, e que o que tiver de ser...




"Alguém entra na sua vida, rouba seu tempo, destrói sua confiança, agride sua auto-estima, estilhaça o pouco que resta da sua esperança no amor. E sai ileso. Não adianta desperdiçar sofrimento por quem não merece. É como escrever poemas em papel higiênico e limpar o cu com os sentimentos mais nobres."
(Cazuza)

Nenhum comentário:

Postar um comentário