sexta-feira, abril 25, 2014

Qualidade.



Nós fazemos o nosso melhor, mas às vezes, isso não é bom o suficiente. Apertamos o cinto de segurança, usamos um capacete, nos atemos aos caminhos iluminados, tentamos ser seguros. Tentamos nos proteger do caos, mas as vezes não faz a mínima diferença . Porque quando as coisas ruins vêm, elas vêm do nada. As coisas ruins vêm de repente, sem nenhum aviso. E então nos esquecemos de que, por vezes, é assim que as coisas boas vêm também.


"Não se iluda com as quantidades, você pode demorar dois dias pra ler um livro que se esquecerá duas semanas depois, assim como pode demorar dois minutos pra ler uma frase que te fará refletir pelas próximas duas décadas. Linhas não definem sentimentos, e a palavra certa é aquela que toca uma parte sua que você nem sabia que tinha."



terça-feira, abril 22, 2014

Pra amanhã.



Bom mesmo seria se a vida fosse exata e que cada objetivo fosse alcançado sem dor. Mas se fosse assim não teríamos desafios, não conheceríamos o poder de superação, tampouco as nossas intensas e extremas capacidades em passar por cima de todos os obstáculos impostos por nossos próprios atos. Por isso, hoje fazemos e amanhã vemos o que de bom e de ruim nossas ações trouxeram. Hoje plantamos e amanhã colhemos.


“Aprenda, menina, quem não te procura, não sente sua falta.”

domingo, abril 13, 2014

E seguimos.



Às vezes, não há nenhum aviso. As coisas acontecem em segundos. Tudo muda. Você está vivo. Você está morto. E as coisas continuam. Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as percentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.

Uma coisa é certa: ficar sentado se sentindo infeliz não vai mudar nada.

quarta-feira, abril 09, 2014

Pessoas.




Eu gosto das pessoas que param para escutar. Que gostam de abraços, que conseguem amar. Gosto de pessoas que riem de modo estranho, choram escondidas. Gosto de pessoas que não se escondem atrás de máscaras, pessoas que são fortes, pessoas que sempre seguem em frente. Gosto de pessoas que gostam de pessoas. Gosto de pessoas que sabem o motivo de uma lágrima, que estão sempre por perto. Gosto de pessoas que nunca se vão, de pessoas que ficam, que tentam, que conseguem



"Mas uma coisa é certa, você só vai saber quando tentar."

sexta-feira, abril 04, 2014

Espero.



Considero “nunca” uma palavra muito forte. Tudo bem, sei que não sabemos o dia de amanhã, nem a certeza do que seremos, por onde andaremos, qual caminho iremos seguir e sei também que não temos previsão nenhuma do futuro, mas uma coisa é certa: Independente disso, a esperança ainda vai existir. E é isso que nos mantém vivos. Não podemos desacreditar do que queremos e esperamos, dos nossos planos e desejos mesmo com todos os empecilhos que encontraremos. A nossa felicidade vale mais que a dificuldade. Temos que respirar fundo, colocar um sorriso no rosto e seguir em frente. E quando as coisas derem errado, não pense que os seus esforços tem sido em vão.


Eu parei de fingir que não me importo... 
E comecei a não me importar mesmo.

quinta-feira, abril 03, 2014

Sorte.



Na vida, apenas uma coisa é certa, além da morte e dos impostos. Não importa o quanto você tente, não importa se são boas suas intenções, você cometerá erros. Você irá machucar pessoas. E se machucar. E se algum dia você quiser se recuperar, há apenas uma coisa que pode ser dita: esquecer e perdoar. É isso que dizem por aí. É um bom conselho, mas não muito prático. Quando alguém nos machuca, queremos machucá-los de volta. Quando alguém erra conosco, queremos estar certos. Sem perdão, antigos placares nunca empatam, velhas feridas nunca fecham. E o máximo que podemos esperar é que um dia tenhamos a sorte de esquecer.


Quem deseja ver o arco-íris, precisa aprender a gostar da chuva.