terça-feira, fevereiro 10, 2015

Mãe.




Agora pode caminhar..

Mãe, segure na mão de Deus e caminhe sem medo.
Deixa pra traz este mundo de tantas lutas e tantos sofrimentos.
Vai em paz e não olhe pra trás.
Mãe, meu anjo, minha guerreira, acabou este longo sofrimento que tanto a desgastou.
Já não existem limitações, dor, choros, nem barreiras.
Deus fez de seus atos um balanço e por mérito os aprovou.
Abrace o vovô, toda a família que tanto amou!
Usufrua do bem que fez e que só a abençoou...
Entregue-se a esta nova vida com a honra da plenitude.
E perpasse o mistério da morte, com o passaporte de suas nobres atitudes.

Mãe, saudade... muita, tanta, imensa, infinda, vai deixar...
Mas deixa também um exemplo de amor, de vida, superação, integridade, alegria, doação...E só lembrarmos, como era bondoso, simples, imenso, puro, corajoso seu coração.
Mãe... Este adeus é apenas um adeus temporário, provisório.
Logo ali na frente todos iremos felizes, te encontrar e abraçar.
As suas atitudes frente à vida serão sempre nosso espelho obrigatório.
A herança que deixou foi a sua imensa vontade de viver e sempre amar, doar e perdoar.

Agora pode caminhar...

Sempre vou ter amar do tamanho do mundo e muito mais.


Da sua “flor de maracujá”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário